sábado, 23 de fevereiro de 2008

O caminho das coisas.


É assim que vejo a vida hoje: desprovida de lógica, nada de ditados populares que sempre acertarão certo, nada de espontaneidade, nada de ânimo, nada de merda nenhuma (desculpe a palavra).

Tudo que havia planejado desde o fim de ano, a única coisa que ainda não saiu errado foi continuar viva, por que de resto foi tudo com a chuva.

Se isso é bom??

Não sei, ainda estou tentando entender o que aconteceu para se houver como, levantar, continuar, mas agora sem planejar, mesmo que isso seja doloroso.

Há algo mais inútil do que acordar sem saber o que vai fazer? Sem conseguir se levantar da cama cedo por desculpa de não ter o que fazer?

Uma coisa é ter férias, com as férias você tem para onde voltar, você tem algo te esperando. Agora, te puxarem o tapete e te deixarem a mercê do tempo, dos dias, das oportunidades... isso é cruel.



"Será que a sorte virá num realejo?" [ O Teatro Mágico ]