terça-feira, 20 de maio de 2008

O ímpar


Pois é... abondono total do blog esses dias. Infelizmente.
Não aconteceu muita coisa nova esses dias, só meus pensamentos, quando não consigo estudar no ônibus por qualquer motivo que seja, que se sentem livres e até eu me impressiono com o que eu imagino... é engraçado quando me destraio muito tempo penssando assim e chego a coisas inimagináveis por qualquer pessoa normal eu paro, olho para todos os lados, escolho uma pessoa com cara de suspeito, de sério, cético, que por acaso, também "está longe" e penso: eita! mas e se ele podesse ler meus pensamentos? e se ele conseguiu captar o que eu imaginei agora? Aí caio na vidinha normal onde as pessoas não podem fazer essas coisas, encosto a cabeça no vidro e volto a me deliciar nos meus pensamentos, principalmente naqueles em que eu crio minha história.

Acho que eu tô ficando obcecada por ônibus, esse já deve ser o terceiro post seguido em que o assunto gira em torno disso ( ahauauha ), tudo bem! Mas só para deixar claro uma coisa que eu percebi: essa coisa de quem não bebe não tem história para contar... isso é passado. O negócio agora é: quem não anda de ônibus não tem história para contar. ( ahuahauahuaha). Eu poderia passar hoooras aqui falando disso, até pq me divirto com essas coisas mas o tempo não me permite e acho também que ninguém iria gostar de ficar lendo isso, mas só para deixar registrado ^^ : Hoje descobri no ônibus, conversando com uma mulher que talvez nunca mais encontre, que posso entrar no zoo aqui da cidade de graça apresentando minha carteirinha de cursanda de biologia, isso é legal... então... biólogos de Brasília não sei se isso é verdade mas vamos lá confirmar??? aahuahaa

Depois do vestibular irei... se até lá não desistir da minha profissão claro. E também não posso me dar ao luxo de uma aula de campo autônoma em pleno pré - pré - pré vestibular.

Então... é assim...
Beijoooos a todos e obrigada pelos comentários do post anterior.